Home
Convenção Européia de Direitos Humanos

Convenção Européia de Direitos Humanos

SKU 9788589857932
R$48,00
Boleto Yapay

1 x sem juros de R$40,80 (Desconto de 15%) no Boleto Yapay

Cartão Yapay

1 x sem juros de R$43,20 (Desconto de 10%) no Cartão Yapay

2 x sem juros de R$21,60 (Desconto de 10%) no Cartão Yapay

3 x sem juros de R$14,40 (Desconto de 10%) no Cartão Yapay

4 x sem juros de R$10,80 (Desconto de 10%) no Cartão Yapay

Aproveite, ainda temos 3 itens no estoque
R$48,00
6 x de R$8,00 sem juros
Quantidade
Adicionar à lista de desejos

Autor(es): José Antonio Farah Lopes de Lima

Edição:

Ano: 2007

Paginação: 274

ISBN: 978-85-89857-93-2

Acabamento: Brochura

Sinopse: Convenção Européia de Direitos Humanos Este trabalho não tem a pretensão de esgotar o tema dos direitos humanos na Europa. Acima de tudo, trata-se de uma introdução desta matéria no continente sul-americano, particularmente, no Brasil. Deste modo, deliberadamente optamos por desenvolver os pontos que parecem ser mais básicos: aspectos fundamentais da Convenção e da Corte Européia de Direitos Humanos (capítulo 1 - Convenção Européia de Direitos Humanos e capítulo 2 - Corte Européia de Direitos Humanos), os princípios diretores da Convenção Européia de Direitos Humanos (capítulo 3 - um instrumento da ordem pública européia, capítulo 4 - a efetividade dos direitos e capítulo 5 - o exercício dos direitos sem discriminação) e os principais direitos garantidos pela Convenção (capítulo 6 - a integridade da pessoa, capítulo 7 - as liberdades da pessoa física e capítulo 8 - os direitos processuais). Para os operadores do direito que trabalham direta ou indiretamente com o sistema processual penal, deve-se destacar que os artigos 5º - direito à liberdade e segurança - e 6º - direito a um processo equitativo (justo) -, da Convenção Européia de Direitos Humanos, são considerados seu núcleo central, daí a decisão por um aprofundamento da reflexão sobre estes artigos nos capítulos 7 e 8. Ficará eventualmente para um segundo volume a análise mais aprofundada do direito ao respeito da vida privada e familiar, a liberdade de pensamento, a liberdade de ação social e política, o direito de propriedade, bem como em relação à garantia destes direitos, um aprofundamento quanto à competência da Corte Européia de Direitos Humanos, o recebimento dos requerimentos e o julgamento sobre o mérito da causa. Os julgados citados - a partir do nome do requerente e da data da decisão -podem ser integralmente consultados no site da Corte Européia de Direitos Humanos.

Produtos que você já viu

Você ainda não visualizou nenhum produto

Termos Buscados

Você ainda não realizou nenhuma busca